O CIRCO DE UM HOMEM SÓ é um espetáculo circense e de rua, composto de reprises autorais, executado por um palhaço (Tiziu) que decide realizar sozinho um espetáculo de circo completo. Ele mesmo arma o circo e faz o apresentador, o mágico, o malabarista, a bandinha e etc.

É a peculiaridade na execução dos números e o carisma do palhaço, na relação com a platéia, que dá o tom cômico e cativante do espetáculo. Assim, os números, malabares, mágica, acrobacia e etc, executados pelo palhaço Tiziu, são meros pretextos para esse alegre encontro do público com o palhaço, um dos personagens mais característicos do maravilhoso mundo do circo.

 

Criado para ser apresentado em espaço cênico variados, como rua, teatro, praças, auditórios entre outros, esse espetáculo já participou de diversos festivais e projetos. Entre eles: Projeto Tem Teatro na Uneb/ Salvador-BA, Projeto Domingo Tem Teatro/Feira de Santana-BA, Festival Internacional de Artista de Rua/Salvador-BA, Festival Nacional de Teatro da Bahia/Salvador-BA, Festival de Teatro Casa de Anisio/Caetité-BA, Festival Nacional de Teatro Infanto Juvenil/Feira de Santana-BA, Mostra Sesc de Artes Pelourinho/Salvador-BA, Festival de Arte do Vale do São Francisco/Petrolina-PE, II Mostra de Palhaços do Pantanal/Campo Grande-MS, Festival Agosto de Teatro/Natal-RN, Festival Internacional de Teatro de Dourados-MS, entre outros.

O começo da criação desse espetáculo confunde-se com o inicio do trabalho de construção e amadurecimento do palhaço Tiziu, iniciado a partir de diversas oficinas com grandes mestres Nacionais e internacionais como Jango Edward, Ângela de Castro, Doutores da Alegria, Luiz Carlos Vasconcelos, Moshe Cohen entre outros e sedimentado após um curso intensivo com Ricardo Puccetti e Carlos Simione do grupo Lume.

O Circo de Um Homem Só

  • Facebook - White Circle